4 dicas para conviver bem com seus vizinhos

Existem alguns cuidados simples que, quando praticados no dia a dia, são excelentes para garantir a harmonia entre todos os moradores. 

Manter um bom relacionamento com os nossos vizinhos é essencial. Entretanto, a verdade é que, muitas vezes, essa tarefa parece difícil, especialmente quando o outro tem atitudes que nos desagradam. Seja como for, prezar pela harmonia é muito importante, seja em condomínios ou em um imóvel independente. 

Ainda que de uma maneira distante, os vizinhos acabam acompanhando a nossa rotina e, em certas situações, até podem nos ajudar a fugir de perrengues, como ajudando a fazer compras em um mercado on-line, avisando quando há estranhos no entorno ou prestando qualquer outro tipo de apoio no dia a dia. 

Afinal, você sabe quais são as práticas para garantir que a convivência seja agradável? Se não sabe, continue a leitura sobre este assunto. Vamos lá!

1. Saiba respeitar as regras 

Especialmente nos condomínios residenciais, existem determinadas regras que devem ser seguidas à risca pelos moradores. A princípio, podem até parecer exigências banais ou burocráticas, contudo, na prática, esses hábitos são fundamentais para garantir que todos os indivíduos tenham um bom relacionamento. Veja algumas delas:

  • no estacionamento, evite colocar o seu veículo na vaga de outro morador;
  • não jogue o lixo em horários ou locais incorretos; 
  • procure não realizar mudanças fora dos períodos autorizados pelo condomínio; 
  • evite usar sapatos de salto alto ou demais calçados que possam fazer barulho no piso ao longo da noite; 
  • não faça festas ou coloque música alta em horários não autorizados; 
  • não deixe o elevador parado no mesmo lugar durante muito tempo. 

2. Não abra mão da gentileza

Além dessas regras, é necessário ter em mente que a gentileza é imprescindível para uma boa convivência com os vizinhos. Até porque, quando tratamos alguém com educação, o relacionamento fica muito mais tranquilo. 

Fora isso, quando construímos uma amizade com os nossos vizinhos, conseguimos estreitar laços e, dessa forma, sabemos que temos alguém perto com quem contar, principalmente em situações de dificuldade. 

3. Tente a conciliação

Não é raro encontrarmos problemas na rotina de um condomínio, inclusive no relacionamento com os moradores. Desacordos, desavenças e, em casos mais graves, ausência de respeito são situações desagradáveis, mas comuns nesses ambientes. 

Portanto, caso você se depare com esse cenário, a recomendação é sempre manter a calma, ter paciência e prezar pelo diálogo. Podemos dizer que esse é o melhor caminho para garantir que tudo se resolva da melhor forma.

Outro detalhe interessante é que, nesses momentos, o síndico também pode atuar como conciliador de problemas de um condomínio. Caso queira, você pode comunicá-lo a respeito do problema e solicitar intervenção. Daí em diante, ele será o responsável por promover o diálogo e solucionar a desavença de maneira pacífica, evitando discussões ou transtornos mais graves. 

4. Coloque limites nas crianças

Por último, mas não menos importante, é preciso que os moradores com filhos saibam estabelecer limites aos pequenos. Nesse processo, é necessário orientar as crianças sobre respeitar os vizinhos e, até mesmo, sinalizar que não é possível brincar em espaços proibidos pelo condomínio. 

Já dentro do imóvel, uma solução interessante é colocar tapetes, carpetes ou superfícies emborrachadas no piso, principalmente nos dormitórios ou em áreas em que a criançada passa muito tempo. Isso evitará que o som se propague, reduzindo as chances de ter problemas com outros moradores. Que tal experimentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *