A importância da vistoria documentada antes de alugar um imóvel

Garantia para o locador e para o locatário.

O aluguel de apartamento em Porto Alegre ou casa é uma decisão importante e que deve passar por várias etapas. Uma delas é a vistoria, realizada antes de um novo morador entrar no imóvel e após o antigo locatário deixar o espaço.

Essa vistoria permite que você saiba como está tudo dentro e fora daquela casa ou apartamento. Assim, pode entender se o valor cobrado pelo aluguel é realmente justo e até propor descontos com o proprietário em troca de arcar com a reforma de parte do imóvel.

Mas será que você sabe porque é tão importante que, antes de se mudar para um imóvel alugado, seja feita uma vistoria documentada? Antes, vamos entender um pouco o que é uma vistoria. Confira:

O que é uma vistoria?

Uma vistoria consiste em uma avaliação para propriedade como um todo. Ou seja, uma pessoa irá atestar se o estado de uma residência era habitável ou não e se havia algum problema antes do locatário de mudar.

Avalia as condições da estrutura, o acabamento (inclusive a pintura) e as instalações elétricas e hidráulicas.

Assim que é concluída, é emitido um documento comprobatório da vistoria, que garante que locador e locatário concordaram que a casa ou apartamento estava naquele estado.

É um laudo detalhado que atesta todas as condições do imóvel. Uma garantir para ambas as partes. Afinal, já imaginou entregar uma casa em perfeitas condições e recebê-la de volta cheia de problemas? A situação contrária também é válida.

Tipos de vistoria

Existem três tipos de vistoria que podem ser feitas em uma casa ou apartamento:

Vistoria inicial

Indicada para ser feita pelo locatário antes de se mudar para seu novo lar. Tem o objetivo de confirmar se tudo que foi descrito em contrato pelo proprietário se encontra em bom estado e se é possível viver no imóvel sem grandes problemas.

Vistoria de constatação

Se, durante sua estadia, você se comprometer a arcar com alguma reforma, em troca de reduzir o valor do aluguel, será necessário solicitar uma vistoria de constatação. Serve para comprovar que tudo foi feito do jeito solicitado pelo locador.

Também é realizada quando ocorre algum problema, a quebra de um item e que você reformou e avisou o proprietário. A vistoria de constatação verifica se o conserto foi realmente feito.

Vistoria final

Realizada quando o inquilino decide deixar o imóvel. É uma garantia para ambas as partes, já que vai confirmar o estado final daquela casa ou apartamento. Neste momento, é feito um comparativo com o laudo inicial, para ver se tudo se encontra exatamente como era.

Importância da vistoria documentada

A vistoria documentada é importante, pois:

Entrega uma confirmação sobre estado inicial do imóvel

Imagine a seguinte situação: uma pessoa não realiza a vistoria inicial, confia na palavra do proprietário e entra em uma casa alugada. Assim que chega lá, percebe que há vários problemas no imóvel, como portas quebras e instalação elétrica comprometida.

O que essa pessoa faria? Ela poderia entrar em contato com a imobiliário – ou com o próprio dono do imóvel – e solicitar que sejam corrigidos todos os problemas. E até aí, tudo bem. Mas… Se não houve uma vistoria, como comprovar que tudo aquilo estava lá antes da mudança?

Assim, a vistoria documentada é uma prova de que o estado de uma casa ou apartamento era “X” antes de você se mudar. Se, assim que entrar no local houver algo diferente – e existe o documento de vistoria – você pode imediatamente cobrar que sejam feitas as devidas correções.

Entrega uma comprovação sobre o estado final do imóvel

Quando o contrato de aluguel é encerrado, as casas para alugar em Porto Alegre precisam passar por uma nova vistoria. A ideia é a mesma de quando o inquilino está para se mudar: verificar o estado do imóvel.

Ao assinar o contrato de aluguel, o locatário se compromete a cuidar do local e, assim que decidir deixar a casa ou apartamento, entregar nas mesmas condições em que recebeu.

Então, o laudo de vistoria final também protege tanto o proprietário quanto o inquilino. Houve algum dano? O inquilino deverá arcar com o conserto. Estava tudo ok e está sendo cobrado algum valor? Há como provar, através do documento de vistoria, que você, como locatário, não teve culpa destes danos encontrados posteriormente.

O que deve ser verificado?

O locador e o locatário podem acompanhar a vistoria e devem saber tudo que pode ser verificado. Alguns exemplos importantes – e que precisam constar no laudo – incluem:

Exterior do imóvel

Não são apenas as casas que pedem uma avalição do exterior do imóvel. A ideia é entender como está o estado da porta de entrada e das janelas. Então, a vistoria do exterior do imóvel é válida também para apartamentos.

O responsável pelo laudo irá abrir e fechar portas e janelas, para testar fechaduras, trincos e travas.

Pintura

Nas casas, a pintura é verificada tanto na parte externa – inclusive muros – quanto interna. Nos apartamentos será avaliado o estado da tinta dentro do imóvel. Há bolhas, riscos ou sinais de desgaste? Todas as informações são colocadas no relatório.

Em alguns casos, é considerado inclusive se o tom da tinta é o mesmo indicado pelo proprietário – especialmente no momento da devolução do imóvel. Assim, se foi realizada alguma mudança na cor das paredes, você terá que voltá-las a cor original antes da vistoria.

Instalações elétricas

A parte elétrica sempre precisa ser verificada durante a vistoria. Afinal, qualquer problema é um risco para quem mora na casa ou apartamento. Além de verificar possíveis fios soltos ou muito antigos, a vistoria também observa se todas as tomadas e interruptores funcionam perfeitamente.

Instalações hidráulicas

Tão importante quando a parte elétrica, a parte hidráulica também precisa passar pela vistoria. São testados torneiras, registros e descargas. Além disso, também é possível fazer uma busca por vazamentos e infiltrações, que podem indicar problemas nas instalações hidráulicas.

Bancadas e móveis

Se o apartamento ou casa for mobiliado, a vistoria irá incluir também o estado dos móveis e bancadas. No caso de móveis de madeira, o foco principal é verificar a existência de cupins – algo muito importante durante o laudo inicial, antes de você se mudar.

Também é interessante checar os puxadores, se estão quebrados ou ainda se mantém firmes e permitem abrir e fechar gavetas e portas normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *